Palavra do dia: “true”

(true, troo, tr00, tr0ö, TRVE [por­que em latim arcaico fica mais true] )

Pro­nún­cia

  • IPA: /tru?/

Eti­mo­lo­gia

Do inglês arcaico tr?owe, ger­mâ­nico popu­lar trewwiz, ocor­rente tam­bém no alto ale­mão arcaico como triuwi e nór­dico arcaico tryggr.

Adje­tivo

true

1. genuíno com uma dada gama de fatos.
2. (lógica) um estado boo­le­ano lógico que indica um resul­tado posi­tivo ou afirmativo.

“A e B são true se, e somente se A é true e B é true.“
– Machado de Assis

3. Sub-categoria do gênero musi­cal “Metal”, pro­fun­da­mente obs­cura e pouco popu­lar, cujos adep­tos são aver­sos à comer­ci­a­li­dade no cená­rio musi­cal. Uma pes­soa com este gosto para música é con­si­de­rado ‘true’.

“Isso não é true metal.“
– Gor­di­nho com cami­seta do Nightwish em uma loja de CDs a res­peito do álbum St. Anger do Metallica

“Ouça alguma coisa true, tipo Darkth­rone.“
– O mesmo gor­di­nho

“Você é true pra beber com a gente.“

– Víbora

“Nossa, essa banda dei­xou de ser true… agora ela tem mais de 10 fãs por con­ti­nente.“
– Eu mesmo, oras

4. Usado tam­bém para des­cre­ver qua­dros, fil­mes e pessoas.

“A banda do meu amigo é true demais, eles nem tocam ins­tru­men­tos.“
– Techu­ser

“Minha tru­eza aumen­tou, con­se­gui todos os re-relançamentos do Darkth­rone e Ever­grey!“
– O gor­di­nho da loja

“Alex com­prou um disco da Avril… ele é tão untrue!“
– Exem­plo escolar

Deli­be­ra­ções acerca de Trueza

  • Trues não nas­cem; cor­tam a bar­riga da mãe com um machado e mandam-na à merda em finlandês.
  • Trues não mor­rem; viram tro­vão e são ati­ra­dos por Odin.
  • Trues não fazem sexo; exe­cu­tam um ritual nór­dico de acasalamento.
  • Fadas não são true; Trolls são true.
  • Des­truir não é true; defe­nes­trar E des­truir é true.
  • Trues não bebem vinho branco; bebem san­gue de bode com pepperonni.
  • Trues não dão dízimo na igreja; vão até uma Sto­nehenge e sacri­fi­cam uma virgem.
  • Cri­an­ças true não brin­cam com car­ri­nhos; brin­cam com drak­kars.
  • Cri­an­ças true não espe­ram pelo Natal; espe­ram pelo Rag­narök.
  • Cri­an­ças true não vão ao car­ros­sel; pre­fe­rem caval­gar pela Valhalla com seu cavalo fla­me­jante de 8 patas.

Tru­eza na arte gráfica