Se você não confia em seu amigo, não repasse esta tirinha. Estas são duas das falácias que mais se vê sendo utilizadas em qualquer forma de debate, seja em audiências oficiais sobre alguma proposta de lei, seja entre dois fedelhos convencendo a tia do Pré-I sobre quem deve ficar com o bonequinho do Optimus Prime, aquele que você aperta um botão e ele vira um maldito caminhãozinho. Legal para caramba.

A propósito, esta tirinha carrega em si o prelúdio de uma evolução nas tirinhas do Nebulosa Nerd’s Bar. Tente descobrir o quê é.

Envenenando a fonte: Deixa seu oponente em posição desconfortável diante do público, seja através de uma informação relevante ou não, verdadeira ou não, caso discorde de seu ponto de vista. Funciona antes mesmo do oponente jogar alguma carta. "Agora, aqueles que são a favor do aborto mostrarão seus argumentos. Entretanto, senhores, devo lembrá-los de que quase todos eles são pessoas que não acreditam em Deus".

Apriorismo: formula um princípio antes dos fatos e toma-o como referência, não o contrário. Invalida qualquer carta do oponente. "Como não existem gatos no Tibet, este animal aqui, com orelhas de gato, rabo de gato e bigodes de gato, mostra que cães tibetanos são muito bons na arte do disfarce".